Casal Ella&Elle

Somos o Casal Ella&Elle, nosso antigo blogue foi removido depois de 4 anos e mais de 100 postagens e 2 milhões de acessos. Estamos de volta para divivir nossas fantasias e aventuras com todos vcs! Sejam bem vindos!

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Começando meu dia...Sra Ella

Acordando...


Tomando banho...


Hoje vamos de jeans...


Escolhendo lingeries...


Indo trabalhar...


Será que meu dia vai ser bom?! 😊😉😍

terça-feira, 20 de março de 2018

Fazendo o bronze... Marquinha de safada

Há um ano descubri aqui na minha cidade um espaço para tomar sol... Demais esta dizer que virei fã em fazer aquelas marquinhas gostosas que todo homem gosta e mulher do bem se incomoda... Rs
Fica na laje de uma academia, coisa que nos dá ainda mais tesão! Pois tenho que passar pelo meio de todos os machos suados de vestidinho curto, e o melhor é que sabem que passamos para ficar praticamente peladinhas no andar de cima... Sim, quase peladas, pois ao chegar tiramos nossas roupas, tomamos um banho e aguardamos ser chamadas para que outra mulher faça um micro biquíni de fito isolante. Depois só ficar uma hora de frente e outra de costas ao sol... O resultado é uma marquinha maravilhosa... Confiram e comentem o que acharam dela! Acham que ficou linda?!






Beijão 😙!

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Visita no ape do nosso macho fixo

Neste post vamos narrar nossa visita no ape do nosso macho fixo  (ou quase fixo) rs
Vamos contar um pouquinho... Há 3 anos temos nosso amigo fixo, vamos chama lo de "fretes", nosso "namoradinho". Mas há alguns meses a gente conheceu, no site "log", outro homem,  um coroa solteiro, charmoso, educado e com um pau delicioso. Depois de algumas conversas, almoços e encontros em hotel, a gente eu um passo mais... Na quinta-feira passada enquanto namoravamos gostoso... A sra Ella falou que estava com muito tesão e queria algum dos seus namorados. Nosso coroa mora sozinho e tem autonomia pela profissão dele. Então mandei uma mensagem no grupo que temos no zap e ele convidou a gente passar a tarde no seu apartamento. Saímos de carro da nossa cidade em busca do destino. Sra Ella com um vestidinho curto, sem calcinha e de salto alto. Pedi para minha putinha se masturbar no carro para chegar "prontinha", ela topou! Ao chegar ligamos para ele e desceu para receber a gente. Nosso amigo é muito educado. Entramos na moradia, ele elogiou muito nossa safada , convidou sentar e ficar a vontade. Logo nos acompanhou no sofa da sala. A partir daí começou beijar minha esposa, e demais esta em dizer que no momento que possou a mão dele na virilha e percebeu ela meladinha a festa começou... Eu sou corno e vouger, pelo que amo olhar e registrar na câmera. No sofa rolou beijos, boquete (ele adora engasgar ela com a pica), chupada de bucetinha, e tbm penetração. Num momento lembraram de mim e me colocaram de joelhos na frente deles, minha esposa mandou chupar o pau do macho... Obedeço sempre!
Depois ele pegou da mão dela e levou para o quarto. Lá continuaram pegando fogo...






Gostou? Aguardamos seu comentário! 

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

O prazer de ser corno... Depoimento do Sr. Elle


Para mim, observar minha esposa com outro homem e tirar prazer disso é um fetiche mais comum do que imaginava.

Não associou a prática com infidelidade nem com amor. Para mim, ela pode não só proporcionar muita satisfação como ainda melhorar o relacionamento, mas não salva-lo.
Sinto uma enorme satisfação em ver minha amada sendo objeto de desejo e sedução de alguém. É como se ela se tornasse mais interessante... Costumo curtir a fantasia de que a a Sra Ella é uma “safada”, uma deusa do sexo, uma estrela pornô.

Gosto simplesmente de ver outro cara mandando ver. Em alguns casos, sinto que há uma projeção até  homossexual, pois a humilhação faz parte da fantasia (como ter o pinto menor que os machos dela), e muitas mulheres ( entre elas a minha rs) gostam de ver seu corno como um “putinho”, cuidando do macho também além dela.

O prazer está no fato de assumir mesmo o papel de observador, ou seja, as vezes tenho vontade de nem sequer ficar no mesmo ambiente onde está rolando o sexo. Prefiro espiar pela fresta da porta ou pela janela, atitude que torna a experiência mais excitante.

As vezes sinto que é uma espécie de combustível. Depois de assistir, quando tenho vontade me disponho em participar da brincadeira. Outras vezes aguardo até ficar sozinho com minha esposa e ficar falando dos detalhes do encontro...
As vezes sinto minha tendências masoquista aflorar, e vivo a fantasia de que estou sendo “obrigado” a presenciar a minha mulher transando com outro e fico com tesão nessa condição “humilhante”....

Para alguns casais, é seguro e libertador escolher livremente pessoas para terem experiências mais íntimas sem se arriscarem a cometer uma traição, já que tudo se combina previamente. Antes de entrar nessa, é preciso muita conversa. A gente foi muito progressivo, calmos, conversando muito, projetando nossa cumplicidade através do relacionamento. Nunca faríamos destas fantasias como um pilar para sustentar nosso matrimônio, tenho certeza que quem achar o mundo liberal como um salvamento do seu relacionamento terá os dias deste contados...





segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

O dia que fiz o maridinho mais corninho que nunca! (Relato)

 Durante muitos anos antes de conhecer meu marido tive um caso com um “amigo”, pelo qual sempre senti muito tesão. O relacionamento sempre foi baseado no sexo mesmo. Cada vez que nos víamos acabávamos na cama. Sempre delicioso e intenso. Apenas nos afastamos quando me casei. Com o passar dos anos descobri que meu maridinho adorava ser corninho, tivemos muitas experiências gostosas e ele foi ficando cada vez mais mansinho. Nesse meio tempo, o meu “amigo” voltou a aparecer em minha vida, na nossa vida. E a ideia de nos divertimos os 3 me pareceu tentadora demais. Ficava enlouquecida e cheia de tesão só de pensar. Até que tive coragem de falar para o corninho sobre isso, e adivinhe? Ele gozou como louco! Mas de cabeça fria resistia a ideia de um encontro a 3 com meu ex bravamente. Como meu aniversário estava próximo, criei coragem e aproveitei uma transa deliciosa para pedir meu presente! Queria uma noite regada a muito prazer, sedução e sacanagem com meu marido e meu ex juntos!!! Ele topou! Convencer a outra parte (o amigo) foi bem mais fácil...rs..  fizemos um grupo em uma rede social e começamos com indiretas. Até que o convidamos para um jantar regado a muuuito vinho. Estávamos todos nervosos e por diversas vezes pensamos em desistir. Mas como ele é legal e já estava marcado ficamos “sem graça” e decidimos que não íamos “forçar” nenhuma situação, apenas deixar rolar. La se foram 1, 2, 3 garrafas de vinho e estávamos mais soltos, menos o nosso convidado que ainda estava muito tenso. Pedimos o jantar. Os dois pediram, eu não e assim que os pratos chegaram pedi pra sentar no meio, assim poderia comer dos dois. E assim fizemos. Eu acabei dando comidinha da boca dos 2. E todos foram relaxando. Os garçons não tiravam os olhos de nós. Mas a essa altura nem ligamos. Esqueci de mencionar que jantamos no restaurante de um hotel de luxo em São Paulo no qual estávamos hospedados especialmente para esse encontro. Quando a janta acabou, nosso amigo ainda tenso pediu a 4 garrafa de vinho. E como o restaurante estava fechando levantamos para terminar de beber no bar do hotel. La a conversa foi ficando mais apimentada. Percebemos que estava chegando o momento de realizar nossa fantasia. Então o convidamos para terminar o vinho no quarto. Ele aceitou na hora.  No quarto já estávamos mais tranquilos, mas nosso amigo bem nervoso, depois de conversarmos um pouco ele se levantou e foi ao banheiro. Mais do que depressa meu corninho tirou meu vestido ( um que compramos juntos especialmente para essa noite, preto, justo e bem decotado). Me deixou apenas de lingerie quando meu ex voltou para o quarto já estávamos na maior pegação.  Ele observou por um tempo e foi se aproximando. Pedi que se sentasse ao meu lado.  Comecei a beijar a sua boca e pedi que meu corninho tirasse a roupa dele. Enquanto o beijava enlouquecidamente pedi que meu corninho chupasse o pau dele. Ele obedeceu.  Todos fomos ao delírio. Depois de muita pegação fomos pra cama.  O corninho deitou e  eu fiquei de 4. Meu ex já sabia bem como me comer. O corninho batia muita punheta e me falava, “Era isso que vc queria né?” e eu respondia “Sim amor, o melhor pau que já tive”. Enquanto isso ele me fodia como uma verdadeira puta, me chama de cadela, dava umas palmadas deliciosas  no meu bumbum. Não me deixava esquecer o quão vadia estava sendo. Até que ele gozou e gozou muito! Jatos de porra escorriam pela minha bunda  e minhas costas. Adivinhe? O corninho limpou tudinho, me lambeu como um louco, enquanto isso meu ex gritava em pé ao redor da cama, gemia , uivava como lobo, de tanto tesão. Deitamos os três e conversamos por uns 15 minutos. Explicamos que era uma fantasia, que sentimentos não estavam envolvidos e ele entendeu.  Foi embora e passamos uma das melhores noites juntos. De todas as experiências que tivemos pra mim essa foi a mais intensa, cheia de tesão, mistura de medo e ansiedade que serviram para apimentar ainda mais. Ainda espero que um dia possamos repetir essa experiência. Foi o dia que vi meu corninho ser o mais mansinho de todos os corninhos. 





sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Relato Glory Hole na Casa Swing

Buracos de prazer (Sr. Elle)
Mais uma saidinha. Desta vez com planos bem definidos começamos nossa viagem para o prazer... "Ella" com um vestido bem curtinho, salto alto e, logicamente, mais nada. Lembrando que somos do interior de SP, saímos cedo para aproveitar o caminho e tirar algumas fotos da minha putinha mostrando a xaninha ao ar livre. Assim que escolhemos um lugar seguro, paramos no acostamento, com a câmera em mãos desci do carro para registrar a xana de diferentes ângulos ainda com a luz do dia e carros passando a todo vapor, as fotos ficaram um tesão (mas essa é outra historia que colocaremos outro dia junto com o resultado final). Continuamos nossa viagem até chegar ao destino. Quando entramos no lugar fomos até nossa mesa já reservada, ficamos sentados, bebendo alguma coisa e esquentando o ambiente com caricias e palavras safadas. Desta vez tínhamos segurança e determinação do que estávamos procurando, por isso só saímos a caça quando a casa estava cheia. Nossa primeira aventura foi só para esquentar a noite, fomos direito para o "glory hole" (buracos da gloria) da balada. Escolhemos uma sala grande que tem um sofá no meio e seis buraquinhos nas paredes, três de cada lado. Tirei minha calça e meu pau já estava duro, sentei e "Ella" caiu de boca... no meio do boquete tivemos a primeira visita, uma mãozinha de mulher, com um grande anel que começou a tocar meu cacete e o rostro da minha safada... parecia que a intrusa gostava de sentir a boca e o pau molhados de puro prazer, não demorou em pagar minha vara e bater uma punheta deliciosamente intensa... foi quando percebi que tínhamos um braço masculino socando o ar em busca do tesouro... sem duvidar peguei minha esposa com força e sem falar nada encostei seu corpo contra a parede (esquecendo a mãozinha brincalhona da mulher). "Ella" obedeceu e ficou quieta de pernas abertas e com a xaninha abertinha, os dedos do amigo já encontrou ela toda molhada e começou a masturba-la. A putinha ficou de frente com parede entregue aos dedos que não eram grandes, mas segundo ela sabiam o que faziam... o amigo enfiava quatro dedos na buceta e o dedão brincava com o grelinho, eu encostado atrás apoiando meu cacete no bumbum e apertando os seios duros... nesse momento ela gemeu gozando pela primeira vez na noite nas mãos de um estranho. 

Depois de um breve descanso (ninguém é de ferro) dirigimo-nos para outra cabine, desta vez escolhemos uma menor, sem sofá e só três buracos, um na altura do "sexo" e mais dois na altura dos braços. Assim que entramos começamos a beijar-nos, ela pegou meu pau duro com suas mãos e masturbava gostoso, eu levantei o vestidinho dela deixando "tudo" descoberto. Ficamos assim por um tempo, sentindo os olhares curiosos dos casais espiando-nos (a cabine era bem iluminada) pelos buracos. Desfrutando da troca de caricias foi quando minha esposinha sentiu um cacete no bumbum e falou; "acho que tem um pau grande pertinho"... olhamos para ele e realmente era grande  e o mais importante grosso... eu gosto de ver minha safada com cacetes grossos. O "amigo" já estava pronto (duro e com preservativo), dei a ordem para "Ella" de pegar o cacete e oferecer seus seios para o convidado, que não demorou em enfiar seus braços e pegar de maneira brutal os peitos grandes dela. Coloquei meu pau perto do outro e mandei "nossa" (que nesse momento já não era só minha) puta ficar de joelhos e chupar-nos. Ela chupava com vontade, primeiro um e depois outro... pegou um em cada mãozinha, os juntava deixando sentir o contato do estranho, com muita dificuldade enfiou os dois na boca... eu senti vontade de explodir nesse momento mas aguentei... sem duvidar dei minha segunda ordem e mandei que ela sentasse no cacete, "Ella" levanto-se virou de costas (ficando de frente pra mim) e ajudando-se com uma de sua mãos colocou o pauzão na xoxota com alguma dificuldade (pela grossura), aos poucos começou a rebolar acima dele enquanto chupava minha vara, o cara encheu a putinha de palmadas. Minha safadinha gemia tanto que senti vontade de olhar de perto, desci até ficar perto do buraquinho pelo qual entrava e saia o cacete... a buceta de "Ella" estava aberta acompanhando o tamanho do pauzão, pingavam prazer, senti vontade de masturbar seu grelo para enlouquecê-la de tanto tesão, foi quando percebei que o cheiro de minha esposa se misturava com o cheiro dele... senti que meu cacete estava pronto para explodir e que minha porra subia em cada centímetro dele, fiquei em pé perto do rostro suado dela, não agüentei segurar, e sem tocar meu pau minha porra saltou enchendo a carinha linda de minha esposa puta de porra quente... foi maravilhoso já que enquanto isso "Ella" gritava como uma cadela dizendo “...você gosta de ver sua cadelinha gozando no cacete de outro"... Quando terminou tirou o pau da buceta, ao ver que o amigo tinha gozado também e antes que ele tirasse a ferramenta, pedi para minha esposa olhar quanta porra havia tirado dele, ela tirou o preservativo e a leite pingava no chão, ainda estava dura e "Ella" com suas mãos tirou até o ultimo pingo de porra, soltou o pau e veio direito em minha direção, abriu as pernas e pediu para chupar sua buceta melada, topei na hora e desci até ficar de joelhos na frente dela, senti o cheiro que misturava suor e sexo, obedeci a ordem e passei minha língua por toda sua xana, depois nos beijamos gostoso e prometemos voltar para mais fantasias... Amo essa cadelinha que tenho de esposa. 



quarta-feira, 27 de abril de 2016

Glory hole da Sra. Ella (Parte 1)

No glory Hole da Infinity (Campinas-SP)



Glory Hole da antiga Madnes (Sumaré-SP)


Penetração, só com segurança





Amigo desconhecido gozando na boquinha da Sra. Ella

Atendendo o maridão também!

Cabinas de Gloy Hole da Inner (SP)

Qual é a melhor casa com Glory Hole de SP?
Deixe seu comentário!